Locais

Locais (8)

Coordenado pela sala da mulher o evento Especial da mulher vai para sua quinta edição, com o tema "mulher e sua plenitude ". Neste ano as mulheres terão uma tarde voltada aos cuidados e recreativa.

 Sonnea Cordeiro é responsável pelas atividades da Sala da Mulher e é quem reforça o convite para o Evento. “Esperamos todas as mulheres para participar conosco, essa data além de comemorativa precisamos fortalecer a conscientização, vivemos em uma sociedade em que muitas mulheres ainda são vitimas de opressão, de agressão, enfim, de muitas injustiças e nada mais oportuno do que usarmos essa data para conscientizar a sociedade e as mulheres do seu verdadeiro valor”. Destacou Sonnea.

O evento promovido pela Sala da Mulher vai ser realizado no dia 08 de março, na sede do Grupo Reviver, a partir das 14 horas. Entre as atividades estão:apresentação cultural, dia de beleza, recreações e confraternização.

Assessoria

ade43de209d30b5a15624b5ef76b6697

Já pensou em conhecer o Futebol Americano? Em Campo Novo do Parecis, jovens estão convocando novos atletas para uma seletiva que vai acontecer neste sábado (23), no campo em anexo ao Ginásio João Laurindo da Silva, às 15 horas.

A modalidade vem crescendo no Brasil, com vários praticantes. Segundo Thallysson Barcellos, coordenador da equipe Bravus Parecis, essa é a oportunidade para conhecer o esporte, tanto homens quanto mulheres, sem distinção de biotipo físico.

“Aqui em Campo Novo nós treinamos dois estilos de Futebol Americano, tanto o com contato físico, quanto o sem contato físico. Para que entendam melhor, existe o estilo Full Pad e Flag. O FullPad é o jogo com capacete, proteção nos ombros e peito. Nesse estilo a gente joga com contato físico. O Flag, é o jogo sem contato entre os jogadores, mas com a mesma dinâmica do futebol americano.”

Em 2019 o Bravus pretende estar presente nas várias competições de Flag, tanto em nível nacional, como estadual, lavando o time masculino e feminino. Em 2017 a equipe masculina foi campeã em Lucas do Rio Verde, batendo a equipe de Várzea Grande na final.

Thallysson revelou ainda que possivelmente o esporte será uma modalidade olímpica.

“Estamos cientes que esse esporte poderá se tornar, em um futuro breve, uma modalidade olímpica. Os melhores times do Brasil estão hoje no Mato Grosso, nossa intenção é difundir o esporte na cidade e quem sabe revelar algum talento para a seleção. Alguém da cidade representar o município nos jogos olímpicos seria fantástico.”

Não tem custo nenhum para os praticantes, apenas a vontade de conhecer um novo esporte. O convite fica a todos que queiram praticar a modalidade. Não precisa conhecer nada, tudo é ensinado nos treinos que vão ocorrer duas vezes por semana em datas a serem marcadas para o início do mês de março.

Três pontes foram danificadas pelas chuvas intensas na região do município de Tapurah, a 414 km de Cuiabá. A Prefeitura de Tapurah anunciou nesta quarta-feira (20) que decretou situação de emergência no município e interditou as estruturas por apresentarem riscos.

Segundo a prefeitura, as três pontes foram afetadas pelas chuvas com média superior à prevista para esta época do mês e enxurrada. As chuvas começaram no dia 7 de fevereiro e prejudicaram a trafegabilidade na região.

As chuvas romperam e causaram danos às estruturas das pontes. De acordo com a prefeitura, isso causou prejuízo para a circulação de pedestres e de veículos, além de danos aos produtores rurais que precisam realizar o escoamento de grãos das lavouras.

 
Três pontes foram danificadas pelas chuvas intensas na região do município de Tapurah — Foto: Prefeitura de Tapurah/AssessoriaTrês pontes foram danificadas pelas chuvas intensas na região do município de Tapurah — Foto: Prefeitura de Tapurah/Assessoria

Três pontes foram danificadas pelas chuvas intensas na região do município de Tapurah — Foto: Prefeitura de Tapurah/Assessoria

A ponte mais prejudicada é a do Rio Arinos que liga a cidade de Nova Maringá a Tapurah, que está totalmente interditada.

A situação de emergência é necessária para a reconstrução e recuperação das áreas atingidas.

As outras duas pontes interditadas ficam localizadas nas proximidades da cidade de Itanhangá e a ponte do rio Borges nas proximidades de Novo Eldorado.

G1

Uma criança, de 5 anos, morreu afogada nesse domingo (17) enquanto tomava banho de rio na região da Cachoeira do Marimbondo, em Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá.

Segundo informações da Polícia Militar e da Polícia Civil, o menino estava com a família quando se afogou. Ele ainda foi socorrido até o Hospital Municipal de Chapada dos Guimarães, mas morreu.

O menino foi identificado como João Gabriel Siqueira Tomaz.

De acordo com a polícia, o afogamento ocorreu às 14h. A mãe da vítima disse à polícia que estava na região da cachoeira, junto com amigos e familiares.

Em um determinado momento, a mãe contou que deixou o filho em uma parte rasa e se afastou para preparar uma refeição à família.

Alguns minutos depois uma amiga chamou por ela e disse que encontrou o menino descordado dentro da água. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamada. Enquanto o socorro não chegava, as testemunhas tentaram reanimar João Gabriel.

O menino morreu a caminho do hospital, onde os funcionários comunicaram o afogamento à polícia.

O velório de João Gabriel é realizado nesta segunda-feira (18) no Centro de Chapada dos Guimarães, onde a família mora. O enterro está previsto para as 10h no cemitério municipal. O menino completaria 6 anos no mês de março.

Os familiares ainda não prestaram depoimento na delegacia da Polícia Civil de Chapada, que abriu uma investigação sobre o afogamento.

A Cachoeira do Marimbondo é uma das cachoeiras mais visitadas da cidade. É composta por um lago de 10 metros que se forma na base da cachoeira, que tem 15 metros de altura.

Denise Soares

Uma operação do Batalhão Fazendário, composto por fiscais da Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz) e policiais militares, realizada nessa sexta-feira (15), em Tangará da Serra, a 239 km de Cuiabá, apreendeu uma carga de roupas, calçados e equipamentos eletrônicos, por falta de recolhimento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) devido.

A apreensão ocorreu após a equipe da Sefaz receber a informação de que as mercadorias seriam comercializadas em uma espécie de feira a ser realizada no município.

Ao efetuar a inspeção da carga, os agentes do fisco, com o suporte dos policiais militares que integram o Batalhão Fazendário, verificaram que os documentos fiscais apresentados estavam sem o recolhimento do ICMS, configurando, assim, crime contra a ordem tributária e econômica.

Além disso, a falta de carimbo eletrônico nas notas fiscais constatou que o transportador não se apresentou à fiscalização ao adentrar o estado. A ação é chamada de “furo de posto”.

De acordo com a Lei 7098/98, o contribuinte é obrigado a apresentar, em todos os postos fiscais por onde transitar a mercadoria, a documentação fiscal para aposição de carimbo e vistoria.

Diante das irregularidades, a carga foi apreendida e 15 Termos de Apreensão e Depósito (TAD’s) foram firmados no total de R$ 135,9 mil.

O valor é referente ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e multas pelas infrações cometidas.

Recém-criado

Com o objetivo dar suporte e garantir a integridade de agentes e fiscais durante as ações de fiscalização, o governo criou o Batalhão Fazendário. Com a medida, o fisco intensifica o combate a sonegação fiscal, além de reduzir a concorrência desleal e de incrementar a receita estadual.

As atividades do Batalhão Fazendário foram iniciadas há cerca de uma semana.

Com o apoio da polícia militar, a Sefaz fará as fiscalizações de rotina como as operações fixas nos principais postos fiscais e as operações volantes, como a desta sexta-feira (15).

As ações são realizadas nas principais rodovias, para pegar tanto as notas fiscais irregulares, com valores subfaturados, como caminhões que percorrem o estado sem o devido imposto recolhido.

G1

Os taxistas e mototaxistas foram a Prefeitura de Cáceres denunciar o uso de aplicativos de celular para transporte privado individual de passageiros. Na reunião acontecida na tarde de ontem(15) estavam presentes as categorias de transporte, o Procurador Geral do Município, Bruno Córdova, o chefe da fiscalização Victor Miguel e os vereadores Valdeníria Dutra (PSDB), Cézare Pastorello (SD), e Jerônimo Gonçalves (PSB).

O vereador Cézare Pastorello citou que esse tipo de aplicativo é uma realidade, porém, não se pode utilizar sem regulamentação do poder público municipal.

Não sou eu quem diz, é a lei federal. A lei que institui a Política Nacional de Mobilidade Urbana diz que o transporte remunerado privado de passageiros (tipo uber e .99) deve ser regulamentado pelo Município. E sem regulamentação, não pode circular. Por isso que a maioria dos aplicativos, inclusive o Uber, não tem disponibilidade para Cáceres, porque aqui não há regulamentação. Logo, qualquer transporte remunerado de passageiros que descumpra a lei é transporte ilegal, se enquadrando no Art. 231, VIII do Código de Trânsito Brasileiro. Cabe até retenção do veículo” explica o vereador.
  
Dentre os pontos questionados pelos taxistas e mototaxistas estava o fato da cidade, com menos de 100 mil habitantes, não comportar esse tipo de serviço concorrendo com eles.

Os taxistas e mototaxistas arrecadam mais de 90 mil reais por ano de alvarás e taxas. Somos fiscalizados dia e noite, nos nossos pontos, para averiguar documentação, estado do veículo e se quem está pilotando ou dirigindo é a pessoa que tem a permissão. Não temos como concorrer com quem instala um aplicativo, não paga imposto nenhum, não tem responsabilidade com o veículo e nem com o passageiro. Então, isso é desleal,” desabafa o mototaxista Anderson Rodrigo.

Após a reunião o Procurador Bruno solicitou a presença dos fiscais de trânsito, orientando-os a cumprir o Código de Trânsito e retirar de circulação carros que estivessem operando transporte remunerado sem autorização do poder público municipal. Poucos minutos depois o primeiro veículo já foi recolhido e seu condutor autuado por transporte ilegal de passageiros.

Logo após a matéria do Jornal Oeste entrar no ar, as nossas redes sociais foram invadidas de mensagens de apoio para a chegada do aplicativo na cidade. Os comentários comemoravam o uso do aplicativo uma vez que segundo eles, a categoria dos taxistas e mototaxistas praticam preços abusivos na cidade conforme comentou uma usuária nas nossas redes sociais.

Chegou pra acabar com o preço caro que os táxis cobram!!”, constata uma internauta. O comentário já recebeu muitas curtidas em claro sinal de concordância a fala.

Outro internauta cobra da Câmara Municipal e do Município para que se regularize logo a situação do aplicativo, porque a população deve ter Direito de Escolha e que para o internauta as categorias de transportes da cidade abusam dos valores cobrados.

Queria saber que vereador vai defender o Direito de Escolha da População. Porque sabemos que o mercado tá aí pra gente escolher. Quem quiser táxi que use Táxi, quem quiser usar o aplicativo que deixe o app. Porque não dá pra proteger uma categoria que às vezes abusa da necessidade da população” comentou outro usuário.

(Colaboração Joner Campos)

Os índios das etnias Manoki, Nambiquara e Paresi realizam a colheita de 2,2 mil hectares de soja convencional, em Campo Novo do Parecis, a 397 km de Cuiabá. Eles desenvolvem a agricultura nas terras indígenas há 15 anos e mais de 17 mil hectares são destinados ao plantio de grãos.

De acordo com o presidente da cooperativa indígena, Ronaldo Zokezomaiake, 95% do tratamento dos grãos são feitos sem o uso de agrotóxicos.

“Realizamos o tratamento biológico para tentar erradicar a questão química, pois temos cuidado com as questões ambientais”, pontuou.

A mão de obra é dos próprios índios que trabalham na terra para garantir o sustento da família.

“Fico muito orgulho de nós índios conseguirmos trabalhar dentro da própria terra”, ressaltou o encarregado da área, Jucinei Ozoizaece.

Para o operador de máquina Cleomar Azonazokae, de 23 anos, o trabalho que eles realizam na região é importante, pois não precisam buscar trabalhos fora de suas terras.

“É um prazer enorme de poder trabalhar com as máquinas e mostrar para o nosso povo do que somos capazes”, disse.

A venda

Os grãos colhidos na região são destinados às multinacionais para que seja realizado a exportação do produto.

No entanto, os índios não conseguem fazer a venda direta, pois não possuem o licenciamento ambiental nas áreas de cultivo. Com isso, eles realizaram uma parceria com os fornecedores de insumos, que passaram a ser os responsáveis pela negociação.

Os índios compram os insumos, fornecem o maquinário e a mão de obra e, em troca, recebem o valor total do lucro.

A cada saca de 60 kg, eles recebem R$ 63. Para os produtores, esse valor poderia ser maior se eles tivessem autonomia para explorar as próprias terras.

“É necessário um licenciamento. Estamos tentando resolver junto aos órgãos do governo e logo poderemos ter a origem do nosso produto e comercializar direto com os armazéns”, explicou o presidente.

Fonte: Eduardo Kotaki, TV Centro América

22 soja4-7 soja-devera-ter-exportacao-recorde-em-2019-20-1538740359 terenos-sedia-a-abertura-nacional-do-plantio-de-soja-da-safra-2018-2019-no-ms

Amantes deste esporte diferenciado vem crescendo no estado de Mato Grosso, As equipes treinam Treinos: Sábados no Estádio Municipal as 14h ou 16h; Segundas e Quintas no IFMT/CNParecis as 17h. Time de Rugby em Campo Novo do Parecis/MT gratuitamente.

 Já o Rugby 7 é uma versão mais compacta, com sete titulares em campo, dois tempos de sete minutos cada e intervalo de um minuto, e assim se joga nas olimpíadas.

Campo Novo sediou a 4a. e ultima Etapa do Campeonato Mato-grossense de Rugby Sevens, Etapa Parecis do MT de Rugby Sevens, organizada pelo Parecis Rugby IFMT em parceria com o IFMT Campus Campo Novo do Parecis, Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura de Campo Novo do Parecis e Federação de Rugby de Mato Grosso. Entram em campo times e atletas de Cuiabá, Primavera do Leste, Barra do Garças, Rondonópolis, Nova Mutum, Tangará da Serra e Campo Novo do Parecis.

“A distância e o cansaço da viagem prejudicaram, por ser um esporte que requer muita resistência física.” disse Belinda jogadora e treinadora do melina de Cuiabá.

Classificação geral ficou assim.

46779834_2114167421981502_5477943169268056064_n

Nas redes sociais a equipe Parecis Rugby do IFMT agradeceu os presentes.

“Agradecemos a todos aqueles que tiraram um tempinho da sua tarde para ir torcer pelo nosso time, a torcida e os esforços dos nossos jogadores em campo, trouxeram uma conquista histórica para o Parecis rugby que foi a de campeão da quarta etapa de rugby sevens de mato grosso uma conquista onde conseguimos vencer os dois times mais fortes de mato grosso o Cuiabá rugby e o primavera rugby, mas as conquistas não param por aí, tivemos também o juvenil feminino conquistando a medalha de ouro da etapa, o masculino ficando com a medalha de prata, e o feminino adulto ficando com a segunda colocação.
E tanto o feminino quanto o masculino adulto ficaram na segunda colocação no geral das etapas.”

Da Redação Donizeti Pontes

20181126_080830 20181126_080911 32405609_1693110300776983_3284186321010032640_n 46521645_2109792809085630_6713403263720357888_n 46522653_2112984292099815_6341619955296894976_n 46629279_2112983758766535_1721331207569932288_n 46631323_2112985328766378_3002482259333742592_n 46631777_2112985072099737_5181061534981292032_n 46636086_2112986595432918_6684509223423836160_n 46641092_2112986825432895_945030785239351296_n 46641751_2412751932286074_5645970428850601984_n 46645612_2112983698766541_2499960726240624640_n 46647902_2112986065432971_4615878898645729280_n 46652186_2112983865433191_1401770857470099456_n 46665476_2112984128766498_1250466731659362304_n 46700818_2112986548766256_1843438394810564608_n 46714372_2112983612099883_1485165554556731392_n 46717226_2412751768952757_4817249784643452928_n 46723135_2112986162099628_6165645099251269632_n 46728663_2112985458766365_7379368235369496576_n 46741268_2112984032099841_4549182639268954112_n 46746510_2412751878952746_5022078084954718208_n 46747108_2112984965433081_7135511923721764864_n 46759374_2112986378766273_8792385507653844992_n 46765690_2112985575433020_4170638317882179584_n 46778372_2112986242099620_8780748383959646208_n 46778965_2112986978766213_2054941319112949760_n 46782268_2112986672099577_7720147459078356992_n 46787294_2112985985432979_4541127449580142592_n 46787919_2412751845619416_7067832735309496320_n 46801539_2412751902286077_6168502085726765056_n 46814519_2112985202099724_2439670174362632192_n 46816827_2112985898766321_7592112615673823232_n 46828844_2112986465432931_7735970268920676352_n 46831354_2112984845433093_5704995219506724864_n 46900473_2112986908766220_6790946802305597440_n 47045864_2112986768766234_8722408833860763648_n 47054603_2112986322099612_1404985906779127808_n 47058588_2112985748766336_5896107168096059392_n DSC00586 DSC00587 DSC00588 DSC00589 DSC00590 DSC00591 DSC00592

Sobre

  • A Rádio Super FM - 89,3 é a única no município de Campo Novo do Parecis, MT, que possui programação diferenciada, com um estilo próprio.

Fale Conosco

Avenida Mato Grosso - 2199-NE
Campo Novo do Parecis, MT 78360000
Brasil
+(65) 3382-2898
Mobile: +(65) 9 9624-2258
superfm893.com.br