Músicas

O momento em que o Red Hot Chilli Peppers toca o riff inicial de "Can't stop" e a comoção da plateia. É assim, de maneira direta que Rodrigo Melim, responde quando perguntado sobre qual seu momento inesquecível da história do Rock in Rio.

Dois anos depois daquela noite, agora ele tem mais a falar do festival: o Melim vai fazer sua estreia, no último dia desta edição, em 6 de outubro.

"A banda começou a tocar e todos no público enlouqueceram e gritaram – muita gente nem sabia a letra, mas isso não importava. A energia era boa demais. Foi quando ficou claro para mim que quem faz o show de verdade é o público. O artista tem que tocá-lo de alguma forma, isso é o fundamental", diz Rodrigo ao G1.

O que ele aprendeu naquela noite poderá ser posto em prática quando Rodrigo e seus irmãos, Diego e Gabriela, subirem ao Palco Sunset, ao lado da cantora portuguesa Carolina Deslandes. Eles garantem que o vínculo com ela já está mais que consolidado:

"As músicas dela são lindas, já conhecíamos o trabalho. O início desse contato se deu por meio do Rock in Rio, mas em pouco tempo criamos uma sinergia muito intensa", conta Gabriela.

"A Carolina é uma artista maravilhosa e uma excelente pessoa. Foi tudo muito natural e desenvolvemos esse contato mais próximo. Tanto que ela vai ficar lá em casa, vamos comprar muito pão de queijo, que ela adora."
Será a primeira vez que o Melim participará do festival. Para Gabriela, as lembranças do festival chegam de fora do palco:

"Agora estou tranquila mas sei que, na hora vou sentir aquele frio na barriga. Minhas lembranças mais marcantes não são de shows, mas de querer estar lá e ainda não podermos por sermos muito pequenos, ou de quando tivemos que correr atrás de ingressos mais baratos quando já tínhamos idade para ir".

Pop 'Good vibes'

Desde quando se tornou conhecido, quando participou do programa Superstar, o som do Melim se caracterizou pela capacidade que suas composições têm transmitir ideias positivas e uma sensação de paz. Algo que quem curte a língua de Shakespeare chamaria de "good vibes".

"Essa talvez seja a melhor parte, aquilo que nos move. Recebemos muitas mensagens, tanto por meio das redes sociais quanto pessoalmente, quando encontramos nossos fãs."

"Já ouvimos até relatos de pessoas que conseguiram enfrentar estados depressivos depois de ouvirem nossas canções", explica Rodrigo.

"Acho que parte um pouco do que as pessoas querem, também. Muita gente tem procurado por isso, por esse tipo de música. Do contrário, acredito que não tocaríamos tanto quanto tocamos. No fim, acho que todos estão precisando de amor", analisou Gabriela.

Fonte: Carlos Brito/G1

Por: G1

McFly está de volta. Tom Fletcher, Danny Jones, Dougie Poynter e Harry Judd vão se reunir novamente nos palcos. E o encontro já tem data: será no dia 20 de novembro, na O2 Arena, em Londres. Por enquanto, este é o único show anunciado pelo grupo, sem confirmação de turnê.

O grupo usou as redes sociais para fazer a divulgação do retorno. “Estamos de volta”, escreveu a banda no Instagram.

 

No Stories, Tom Fletcher contou mais uma novidade. “Vamos lançar uma música por semana até o show”. O músico não informou em qual data iniciaria os lançamentos.

Uma postagem no Instagram de Harry Judd indica que as faixas vão formar o sexto álbum do grupo. O último disco de inéditas do McFly foi o "Above the Noise", lançado em 2010.

No Twitter, Judd brincou: “Finalmente vocês vão ouvir as músicas perdidas”.

Harry Judd
 
@mcflyharry
 
 

FINALLY YOU WILL HEAR THE LOST SONGS

 
2,272 people are talking about this
 
Harry Judd indica em rede social que músicas inéditas do McFly vão compor sexto álbum do grupo — Foto: Reprodução/InstagramHarry Judd indica em rede social que músicas inéditas do McFly vão compor sexto álbum do grupo — Foto: Reprodução/Instagram
Harry Judd indica em rede social que músicas inéditas do McFly vão compor sexto álbum do grupo — Foto: Reprodução/Instagram
Tom Fletcher
 
@TomFletcher
 
 

So, this is happening. Can’t tell you how happy we all are. More news on music later today.

View image on Twitter
 
1,387 people are talking about this

Quem comprou ingressos para o Rock in Rio e optou por retirá-los antecipadamente - em vez de recebê-los em casa - precisa se programar. Termina dia 26 o prazo para buscá-los na Estação Carioca do metrô.

É necessário agendar a retirada. Basta entrar no site de compras do Rock in Rio, acessar o histórico de aquisições e marcar a data.

 

Horários disponíveis para buscar

 

  • De segunda a sexta: das 9h às 19h
  • Sábado: 10h às 15h
O novo ingresso
 
Este ano, a entrada no festival vem no formato de uma pulseira – nela vem um chip que deve ser registrado num site específico.

No verso vem um QR code e um número de oito dígitos, que deve ser informado no formulário.

Para os mais afoitos, a organização do evento alerta que a pulseira só deve ser colocada no pulso no dia do evento. O acessório vem com um fecho inviolável e só pode ser retirado cortando-o.

Quem não puder comparecer no dia do festival pode presentear alguém com o ingresso – o nome do “felizardo” deve ser indicado na hora do registro.

Em caso de meia-entrada, será indispensável que o portador do ingresso apresente um documento que comprove o direito a esse benefício. Confira os documentos válidos aqui.

Fonte: G1

Membros do Fat Family se reuniram para lançar uma nova música de trabalho na primeira apresentação do grupo na TV depois da morte de Deise Cipriano. A cantora morreu em fevereiro deste ano após uma batalha contra o câncer.

No domingo (8), o grupo foi convidado do ‘Hora do Faro’, da ‘Record TV’, e lançou a nova música, ‘Olha Pra Mim’. Ao cantarem juntos, os músicos conseguiram dar vida ao sonho de Deise, que era convencer os irmãos Celinho, Simone, Kátia e Suzete a voltarem à carreira musical e à rotina de shows.

Formado inicialmente pelos irmãos Sidney, Celinho, Celinha, Simone, Suzetti, Kátia, Deise e Suely, o octeto Fat Family fez grande sucesso na década de 90, graças aos hits ‘Jeito Sexy’, ‘Gulosa’ e ‘Eu Não Vou’. Após uma parada cardíaca, Sidney faleceu no ano de 2011 depois de seguir carreira solo no gênero gospel.

Na entrevista a Rodrigo Faro, Suely ficou emocionada ao revelar que os cachês no auge chegavam a ser divididos por 9, já que uma parte era destinada aos pais dos integrantes.

“O que eles ganhavam dava para comer e pagar aluguel”, relembrou a matriarca Nelita, que atualmente vive com o pai da família em uma casa humilde e recebeu a visita do apresentador.

Ao comentar como a morte de Deise Cipriano influenciou o grupo, Suzette explicou que a irmã era uma das bases dos irmãos. “É muito difícil, porque a Deise era uma peça-chave, não só pela voz, mas pela força que ela tinha”, afirmou.

Sueli, também mostrou otimismo com a volta do grupo e disse que não existe meta de enriquecer com a carreira musical, mas apenas de conseguir dar uma vida digna aos seus pais.

“Há 22 anos, quando começamos, era bem diferente de hoje em dia, com a internet… Na verdade, a gente nunca pensou em enriquecer, mas, sim, em dar uma boa vida para eles”, comentou a cantora.

Chamada ao palco para prestar uma homenagem à mãe, Talita Cipriano – que também é cantora e chegou a participar do ‘The Voice Brasil’ – se apresentou ao lado dos tios e se emocionou ao falar da saudade de Deise.

 

“Minha mãe deixa um buraco enorme. Eu demorei muito para começar a ouvir a minha mãe”, revelou. “É muito recente, a dor não vai passar. Eu busquei forças em Deus”, explicou a jovem.

Fonte: Observatório de Música

Sobre

  • A Rádio Super FM - 89,3 é a única no município de Campo Novo do Parecis, MT, que possui programação diferenciada, com um estilo próprio.

Fale Conosco

Avenida Mato Grosso - 2199-NE
Campo Novo do Parecis, MT 78360000
Brasil
+(65) 3382-2898
Mobile: +(65) 9 9624-2258
superfm893.com.br